quarta-feira, 27 de maio de 2009

Paradigmas

Hoje ouvi uma história sobre paradigmas bem interessante. Paradigmas são pré conceitos que temos, e não podemos deixar isso limitar nosso pensamento.
A história se passa em 4 momentos.
1- "Toninho um contador, 58 anos, calvo, um pouco gordinho, está em seu escritório com pilha de papéis, três telefones tocando ao mesmo tempo"
2- "Toninho está na sacada de um apartamento tranquilo, Toninha, baixinha e meio gordinha também, 55 anos, traz uns petiscos e uma cervejinha para ele."
3- "Toninho se perfuma, se arruma todo e vai ao encontro de Jaqueline, uma moça, alta, bela, com uma garrafa de champagne e caviar para levar a Toninho."
4- "Toninho novamente em seu escritório, então recebe uma ligação, era Toninha: Toninho, hoje é seu aniversário, nós poderíamos comemorar. Toninho em meio aos papéis responde: ok, estou cheio de trabalho, assim que terminar te ligo e nós vemos. Um pouco depois pega o telefone e liga para Jaqueline: Acabei esquecendo, hoje é meu aniversário e assim que terminar as coisas aqui te ligo. Um tempo depois ouve-se passos no corredor do escritório, é Toninha, com um bolinho com 59 velinhas na mão. Ela diz: Como vi que você estava ocupado resolvi vim aqui para nós comemorarmos. E então ouve-ve um barulho de salto alto no corredor, era Jaqueline que chega e diz: Toninho, meu marido, quem é essa aí?"
Moral da história, Toninho era casado com Jaqueline e Toninha era sua amante. Nem tudo é o que parece.
Em nenhum momento foi dito quem era a amante e a esposa, mas nosso cérebro já estava com um paradigma(Ou você vai me dizer que não pensou que Jaqueline era a amante?). Isso muitas vezes impede de irmos além, de abrirmos nosso pensamento, de ver as coisas de outra forma.
Por que não pensar de outra forma? Deixar de lado alguns paradigmas?
Acho que assim poderemos viver aproveitando mais.

terça-feira, 26 de maio de 2009

Futebol engraçado

video
Hora de dar umas risadas, eu não sei como é o som do vídeo, meu computador está sem som, por isso caso seja irritante, por favor abaixe e veja só as imagens, elas valem a pena.

domingo, 24 de maio de 2009

Herrar é Umano

Tenho visto isso cada vez mais real: "O erro com certeza ensina muito mais do que o acerto".
Quando erramos, aquilo pesa, nos marca, de tal forma que quando acontece algo semelhante queremos fazer diferente e acertar, ser bem sucedido. Infelizmente nem sempre conseguimos afinal "Herrar é Umano". Num mundo em meio ao perfeccionismo, que só o melhor interessa, é complicado ser tolerante diante do erro, mas não seria essa a atitude correta? Claro que não é assim que os chefes olham para seus funcionários quando eles lhe dão um prejuízo alto, mas quando a relação é de pessoa-pessoa sem envolver hierarquias, por que não saber perdoar o erro? Por que não levar em consideração que o outro está sujeito ao erro tanto quanto nós? Devemos entender que somos todos iguais, que somos falhos e que também uma acusação pode machucar uma pessoa, um apontar de dedo pode ferir pronfundamente. Pensar antes de agir se torna fundamental, para corrigir com sabedoria e também aceitar e se necessário perdoar o erro.

sábado, 23 de maio de 2009

Quando a inspiração demora para vir

O complicado de escrever um blog é que no começo você faz tudo animado, sempre tem idéias novas e ainda de brinde as palavras parecem surgir nas suas mãos. Bem, pelo menos comigo foi assim. Não sei exatamente quanto tempo tem esse blog, imagino que uns 2 meses, tempo suficiente para as idéias começarem a ficar mais embassadas, as palavras embaralhadas e a mente sem inspiração. E agora? O que fazer para não deixar isso uma, duas, três semana sem post? Ainda procuro por essa resposta, uma fórmula ou um método de arranjar nova inspiração para então voltar a escrever. Já tive algumas idéias durante o tempo sem postar, mas devido a correria não pude vir aqui e depois acabei esquecendo, pior que é complicado lembrar e também a ídeia não vem da mesma forma. Mas mesmo assim, serei perseverante, porque a mente humana é capaz de pensar em coisas novas, afinal, não descobri tudo e jamais descobrirei, em outras palavras, poderei sempre pensar em idéias novas para postar.

sexta-feira, 15 de maio de 2009

Adaptações

Já faz algum tempo que gostaria de escrever sobre isso, mas ainda estava pensando como iria escrever.
É engraçado como nosso corpo é, ou melhor, como o ser humano é. A capacidade de adaptação a diversas situações é incrível.
Eu não gostava de frio, nem de chuva, por dar preguiça e dar trabalho para sair de casa e ficar seco, mas ultimamente tenho me sentido mais adaptado a essas situações e até tenho começado a gostar, mais do frio do que da chuva. Acredito que boa parte dessa mudança se deve ao clima da minha cidade. Começou a esfriar aqui e me sinto mais familiarizado com isso. Ainda a preguiça bate a porta, mas é um pouco diferente agora, justamente pela minha adaptação.
Esse é um simples exemplo da capacidade do ser humano, ainda há muitos outros e muito mais impressionantes, tais como, homens que vivem no deserto ou no meio do gelo, pessoas que conseguem fazer coisas elásticas com o corpo e outros.
Muitas vezes nos adaptamos sem perceber, mas se nos foi dada essa capacidade, devemos tentar aprender a utilizá-la melhor, e quando as situações estiverem difícies ou complicadas, procurar se adaptar para então seguir em frente, procurando fazer as coisas melhorarem.

segunda-feira, 11 de maio de 2009

Realidades distintas, pensamentos distintos.

Qual é a sua realidade? Já parou para pensar que a sua realidade pode não ser a mesma realidade do seu vizinho? Cada um de nós vive uma realidade, um situação, cada um é criado e educado de uma forma. Ao olhar para pessoas que cometem loucuras, coisas bizarras, é muito fácil julgar e condenar, mas devemos ir além, e estudar a realidade em que ela vive. Talvez sua educação tenha sido diferente da dela, seu modo de ver o mundo corretamente também. Muitas vezes acabamos sendo ignorantes achando que todos enxergam as coisas do mesmo modo que nós e então somos hostis ou impacientes com essas pessoas. Ser tolerante e paciente não é fácil, mas muitas vezes é necessário para um convivio melhor. Qual é a vantagem de viver o dia inteiro brigando com todos ao seu redor? Do que adianta ter a razão em todas as discussões mas ter todos contra você? Acredito que tudo é uma questão de bom senso, é fácil isso? Não. Mas acredito que é possível, usar um pouco mais a cabeça antes de agir e cometer algum ato que irá gerar arrependimento depois.

sábado, 9 de maio de 2009

Dificuldades...

No nosso dia-a-dia nem sempre as coisas saem como o planejado, e às vezes acabamos passando por situações que não gostaríamos de passar. Situações dolorosas, situações angustiantes, situações de stress. Nesses momentos nós vemos quem nós realmente somos. Não sei se você já parou para perceber isso. Momentos de crise são momentos em que nós deixamos toda a aparência de lado e mostramos o que se passa de verdade dentro dos nossos corações. Não são fáceis, nem prazerosos, mas são nesses momentos em que nós crescemos. São momentos de crise que nos fazem sair da nossa acomodação e lutar a todo custo para vencer. Mas essas situações se passarmos sozinhos ficam muito maiores e mais difícies, por isso é importante contar com pessoas confiáveis, porque são elas quem nos ajudarão a levantar e a seguir em frente, a carregar aquilo que está pesado para nós. Apesar de que...há situações em que pessoas não podem fazer mais nada, entra então um fator importante, fé em Deus. Confiar que Deus sabe o que faz e que se pedirmos a ajuda Dele, Ele nos ajudará, eu considero algo fundamental para minha vida. Porque uma vez ouvi dizer, que Deus não é um homem velho e barbudo que fica sentado num trono apenas dando ordens, vendo a desgraça do mundo, mas é Alguém presente, que se importa com o que acontece com nós, mesmo quando não nos importamos com Ele. Talvez você não concorde comigo, mas digo, não apenas de ouvir falar, mas tenho visto isso, porque nos momentos de crise, é Ele Quem me ajuda sempre, de um jeito ou de outro. Quando as coisas saem do controle, Ele sempre está com a mão estendida para nos ajudar, para isso basta apenas crer e assim momentos de crise com certeza são momentos de aprender e crescer.

sábado, 2 de maio de 2009

Péssimo hábito...

Estava outro dia dentro de um ônibus, e reparei que as pessoas tem o péssimo hábito (ou vício) de jogar lixo pela janela. Ontem andando em volta de um lago da minha cidade avistei diversas garrafas pet de 2 litros, sacos plásticos e outros lixos. O brasileiro infelizmente não tem a cultura do "jogue no lugar certo", desde de crianças, já somos ensinados a jogar aonde estamos, independente se é um parque, uma praia, no meio da rua, o importante é se livrar do lixo. Resultado disso tudo é uma cidade feia, suja e com tendencias a sofrer inundações e enchentes. A clássica frase "jogar lixo no lixo" parece ser nula em meio a sociedade, é lamentável isso. Propagandas demonstram a gravidade de se jogar lixo em qualquer lugar, mas ao ver isso as pessoas pensam "Ah! Isso é para os que desmatam a Amazônia" ou "Ah! Meu vizinho tinha que ver essa propaganda!", mas antes de olhar para o lixo do vizinho, que tal olharmos para o nosso? A começar em nós a mudança e uma frase é interessante "antes tire a trave do seu olho para então tirar o cisco no olho do outro". Façamos então nossa parte.